16º Festival de Música e Ecologia da Ilha Grande vai agitar Angra dos Reis

A premiação do 16º Festival de Música e Ecologia da Ilha Grande acontecerá de 5 a 7 de julho, na Vila do Abraão, em Angra dos Reis.

No “Tema Livre” (prêmio Maestro Galloway), os três primeiros lugares serão contemplados com troféu e R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1,5 mil, respectivamente. A melhor música no tema “Ecologia” (prêmio Marcelo Russo) receberá R$ 4,5 mil e troféu, e o melhor intérprete será premiado com troféu e R$ 4,2 mil. As apresentações dos concorrentes acontecerão no sábado, 6 de julho, a partir das 20h30, e a premiação ocorrerá na mesma noite.

As principais atrações do 16º Festival de Música e Ecologia, que volta a acontecer depois de oito anos, sob a organização da TurisAngra, serão Frejat, na noite de sexta-feira, 5 de julho, e Leoni, no sábado, 6 de julho. A banda Sereno abre o evento, sexta, e o grupo Violada Caiçara encerra o festival, no domingo.

Músicas selecionadas com ‘Tema Livre’ foram: A vida no gueto, de Priscila Ferreira M. Lisboa (banda Guerreiros da Ilha), de Rio de Janeiro – RJ; A matéria humana, Thobias Jacobi Lieven (Thobias Jacó), São João Del Rei – MG; Potira, Vitor Hugo Carvalho Oliveira (Lê Carvalho), Volta Redonda – RJ; Golpe de enxada, Leandro Soares de Souza (Leandro Verde), São Gonçalo – RJ; Aves da floresta, Lenon Raul Tagliaro (Lenon Tagliaro); Mirassol – SP; Tempestadear, Gilmar Altamiro (Gil Cortes), Maricá – RJ; Samba rock no sertão, Diego Moreira Farias Melo (banda Papagaio Sabido), Rio de Janeiro – RJ; Pássaro, Daniel Alcici Nóbrega (Daniel Brava – Banda Valleriana), Angra dos Reis – RJ; Brincando que se aprende, Edimar Zambroni Júnior (Ed e Bruna), Volta Redonda – RJ.

Com o ‘Tema Ecologia” foram destaques as músicas: Costa Verde, de Daniel Cavalcanti, Angra dos Reis – RJ; Aventureiro, Anderson Firpe, Belo Horizonte – MG; Frevo do que vejo e não vejo, João Paulo Moreira da Silva (Xerelete), Angra dos Reis – RJ; É uma ilha, Ilha grande, de Anderson Farias de Paiva (Anderson Paiva), Angra dos Reis – RJ; e Navegantes do amor, Peterson Escobar de Oliveira (Ed Black), Angra dos Reis – RJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *