Com goleiro revelado em Cabo Frio, Cazaquistão passa para a semifinal da Copa do Mundo de Futsal

O Cazaquistão se classificou, na tarde desta segunda-feira (27), para as semifinais da Copa do Mundo de Futsal da FIFA, com a ajuda do goleiro brasileiro Léo Higuita, de 35 anos. Revelado nas quadras de Cabo Frio, Higuita foi um dos destaques na vitória de virada, por 3 a 2 sobre o Irã, pelas quartas de final da competição, na cidade de Kaunas, na Lituânia.

Mas a presença entre as quatro melhores seleções de futsal do mundo veio no sufoco. A equipe cazaque foi para o intervalo atrás do marcador (0 a 2), mas conseguiu virar o placar na etapa final com gols de Tursagulov, Knaub e Taynan. O duelo por uma vaga na final será contra Portugal, na quinta-feira (30), às 14h (horário de Brasília).

“Quando seguimos em frente – e nós trabalhamos tanto, tanto por isso – eu e Douglas nos entreolhamos e dissemos: ‘Ninguém vai passar por nós agora. Vamos morrer nesta quadra, mas ninguém vai passar por nós. E graças a Deus não passou. O Cazaquistão está entre as quatro melhores equipes do mundo”, disse Higuita, para o site oficial da Fifa, referindo-se ao colega Douglas Júnior, o outro brasileiro naturalizado da equipe.

Eleito cinco vezes melhor goleiro do mundo, Léo Higuita atua há mais de dez anos no futsal cazaque, onde atua pelo AFC Kairat. No país da Ásia Central, o experiente goleiro ganhou duas Uefa Champions League e nove taças da liga local da modalidade. Naturalizado, disputou o Mundial de 2016 pelo Cazaquistão, mas sua seleção foi eliminada nas oitavas de final pela Espanha.

Embora nascido no Rio de Janeiro, Higuita foi projetado em 2006 no CE Cabo Frio, pelo qual foi campeão carioca no ano seguinte. Transferiu-se para o exterior em 2010.

Folha dos Lagos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.