Em Cabo Frio, boemia, história e turismo pedem Passagem

Localizado na margem direita do Canal do Itajuru, o Bairro da Passagem, em Cabo Frio, é, sem dúvida, parada obrigatória para quem visita a cidade – seja pela primeira vez ou não. Seu contexto histórico e arquitetura bucólica, se misturam hoje ao fluxo turístico intenso aos bares e restaurantes que oferecem boa gastronomia, bebida e música ao vivo.

Tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC), a Passagem é a área de povoação portuguesa mais antiga da cidade e o único núcleo urbano entre 1616 e 1660. Aliás, o bairro recebeu este nome por ter sido o ponto do canal por onde se fazia a travessia nos tempos coloniais. Sua história é anterior à fundação da vila de Nossa Senhora da Assunção de Cabo Frio. 

Ali surgiram as primeiras habitações e feitorias. Prédios históricos, como a igreja de São Benedito, estão por toda parte. As riquezas arquitetônica e histórica transformaram o local em ponto turístico que ainda mantém características da fundação da cidade.

As ruas estreitas de pedras portuguesas e paralelepípedos também são um charme à parte. As árvores centenárias, a pracinha e a igreja compõem o cenário perfeito para ótimas fotos. O clima praiano só completa a escolha ideal para dias agradáveis de muito descanso com a família.

O Beco do Príncipe, por exemplo, com casinhas de janelas coloridas, é o principal atrativo do local. O beco é um arco no meio de um casarão colonial que liga o porto da Passagem à Praça São Benedito. É por ele que os turistas chegam à praia. E é no caminho que encontram bares e restaurantes, com música ao vivo, comida boa e muito charme.

Desde 2017, por decisão da Prefeitura, a área  é fechada para veículos às sextas, sábados, domingos e feriados, entre 16h e 2h. Além disso, a criação do pólo gastronômico fortaleceu ainda mais o perfil turístico da Passagem. 

O secretário de Turismo, Radamés Muniz, destaca que a cidade é quem ganha por possuir um produto turístico do porte e excelência como o Bairro da Passagem. “O local tem demonstrado ser um grande polo gastronômico e de conhecimento. Fico feliz por termos um produto bem ordenado e preparado para receber os turistas”, ressaltou.

Essa é a mesma opinião da presidente do Cabo Frio Convention Bureau. “A Passagem é um ótimo lugar para se apreciar”, resume Maria Inês.

Em suma, quem deseja apreciar um pouco da história de Cabo Frio, comer um peixe à moda portuguesa, saborear um bom vinho ou chopp, ou mesmo passear à beira do Canal do Itajuru, o Bairro da Passagem é o roteiro ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *