Feira da Economia do Mar marca potencial de Macaé em atrair R$ 30 bilhões de investimentos

Feira da Economia do Mar marca potencial de Macaé em atrair R$ 30 bilhões de investimentos

O potencial de Macaé em atrair R$ 30 bilhões de investimentos que projetam o gás natural como a principal fonte de energia e de negócios no país ganha destaque a partir da abertura oficial da primeira edição da Feira da Economia do Mar, que acontece até domingo (30) durante a celebração dos 210 anos da cidade, na ExpoMacaé 2023.

A primeira edição do evento, que reúne representantes das instituições empresariais locais e companhias que contribuem com o novo ciclo econômico da cidade, foi aberta oficialmente nesta quinta-feira (27) pelo prefeito Welberth Rezende, junto a Felipe Peixoto, Subsecretário estadual de Energia e Economia do Mar. Macaé e o Estado são parceiras na organização da Feira.

“A nova realidade econômica de Macaé é fruto do diálogo do governo com o Estado e com as instituições empresariais que vivem e trabalham por tornar esta cidade cada dia mais forte. A nossa pujança está no mar desde a origem da nossa cidade e continua como a fonte de desenvolvimento, seja através dos investimentos anunciados pela Petrobras e demais operadoras do petróleo, seja por nossos pescadores que contribuem, dia a dia, com a prosperidade desta cidade que hoje temos orgulho de viver”, afirmou Welberth.

A consolidação de projetos como o novo hub do gás, a instalação do Parque Térmico Sudeste e a expansão do agronegócio na cidade representam o novo ritmo do processo da cidade, que investe também nas culturas da pesca e da agricultura familiar que dão origem à cidade reconhecida hoje como Capital da Energia.

“Esta é a primeira feira que realizamos, a partir de uma nova visão de desenvolvimento econômico voltada a unificar atividades que representam a pujança do nosso Estado. E Macaé tem a sua relação econômica diretamente ligada ao mar e, por isso, representa para nós um avanço importante na retomada do crescimento do Rio de Janeiro”, pontuou Felipe Peixoto.

A primeira edição da Feira da Economia do Mar conta também com a realização de conferência, através de painéis que reúnem representantes de instituições públicas e privadas importantes no atual contexto do mercado do petróleo, gás e energia, fonte dos R$ 30 bilhões de investimentos consolidados na cidade.

“Este evento representa a união institucional entre o governo e a rede empresarial que acredita no potencial da nossa cidade e torna cada dia, Macaé sinônimo de investimentos e de novos negócios”, destacou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna,

A solenidade contou também com a participação do Gerente Geral da Unidade de Operações da Bacia de Campos (UO-BC), Alex Murteira Celem, dos presidentes da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Frederico Barreto, Macaé Convention, Marcelo Reid e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Macaé (CDL), Luís Henrique Fragoso, além do coordenador da Comissão Municipal da Firjan, Gualter Schelles e do representante da Rede Petro-Bacia de Campos, José Walmir.

Secretários municipais e vereadores também participaram do evento.

Hub do gás

Os R$ 30 bilhões de investimentos consolidados em Macaé estão baseados nos projetos de instalação do novo hub do gás na cidade, a partir da instalação do Tepor – novo porto de Macaé, que terá potencial de receber e processar gás natural produzido nas Bacias de Campos e de Santos.

Com a instalação do projeto, a cidade receberá dois novos gasodutos, o 4C e o 5b, que serão responsáveis por direcionar para o Tepor cerca de 60 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Além disso, a cidade também será conectada ao megacampo B-MC-33, desenvolvido pela Equinor junto a Petrobras, que direcionará mais 15 milhões de metros cúbicos de gás para o Terminal Cabiúnas que processa atualmente 25 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

daniel

daniel