Novo secretário de Aviação Civil confirma extinção da Infraero

Fundada em 31 de maio de 1973, a Infraero será extinta no Governo Bolsonaro. É o que revelou o novo secretário de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, em entrevista à Folha de SP. 

Ainda segundo ele, isso acontecerá assim que todos os aeroportos administrados pela estatal forem privatizados. Ronei explicou que a medida faz parte das diretrizes do Governo em reduzir o tamanho do Estado.

O secretário destacou também que uma parte dos funcionários será transferida para a Nave – uma nova estatal anunciada em meados do ano passado.

Recentemente, os terminais de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, entraram na lista de concessões e o de Viracopos, que está em recuperação judicial, deve ser vendido também a um novo sócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *